Doença de Chagas: Quem sente a dor e quem tem que lutar

Durante muito tempo o silêncio acompanhou os portadores da Doença de Chagas. Negligenciados por governos e pela indústria farmacêutica, os infectados – estimados em mais de 10 milhões em todo o mundo – e seus familiares conviviam com a doença com certa resignação.

Há alguns anos, no entanto, essa postura começou a mudar. As pessoas afetadas pela doença de Chagas hoje se colocam como donos de seus destinos. Lutam por melhores tratamentos e diagnósticos e para que o acesso a eles seja universal. Escolheram o dia 14 de abril, data em que o cientista Carlos Chagas encontrou o parasita Trypanosoma cruzi no sangue de uma criança, para lembrar ao mundo que essa luta não pode parar.

O vídeo, lançado para marcar a data, mostra a criação da Federação Internacional de Pessoas Afetadas pela Doença de Chagas, (Findechagas), composta por associações de diversas partes do mundo. Médicos Sem Fronteiras considera o surgimento dessa Federação um novo marco na história da mobilização das pessoas afetadas pela doença de Chagas. Médicos Sem Fronteiras promove o tratamento de doenças de Chagas na Bolívia, Paraguai e Colômbia.

Partilhar
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on print